Sistemas de signos

No dia 24 de Março foram abordados os sistemas de signos, algo que será aprofundado mais tarde, nas aulas de Sistemas Aumentativos e Alternativos para a Comunicação. Para já, percebi que existem três sistemas:


– O Sistema PIC
(Pictogramas Ideogramas para a Comunicação), que consiste em sinais brancos sobre fundo negro.

O Pictogram Ideogram Communication foi concebido nos anos 80,  no Canadá, por Subhas, C. Visava possibilitar a comunicação e estimular as capacidades de percepção e conceptualização de indivíduos deficientes mentais, que não tinham manifestado ganhos significativos com o sistema Bliss (falarei deste sistema mais adiante).

Os sinais do PIC são distribuídos por pranchas de comunicação segundo uma organização semântica. Estes desenhos são semelhantes a sinais do ambiente comunitário e destinam-se a indivíduos que apresentem dificuldades de visão, visto que o branco sobre o preto cria um maior contraste. A sua grande desvantagem é o facto de ter um leque reduzido de símbolos. Os símbolos portugueses são cerca de 400. Estão divididos por categorias semânticas (pessoas, partes do corpo, casa, comida, animais…)  A palavra relativa ao símbolo aparece escrita a branco por cima do símbolo.

Eis um exemplo:  

                                        Image

– O Sistema SPC, que consiste em símbolos pictográficos, isto é, relacionados com o desenho das figuras que representam, sendo por isso indicado em  casos em que é esperado um nível simples de linguagem expressiva, vocabulário limitado e estruturas de frases curtas. Podem ser utilizados juntamente com fotos, desenhos próprios e figuras de revistas.

Sendo essencialmente uma biblioteca de símbolos, o sistema SPC permite a realização rápida e simples de tabelas e quadros de comunicação adaptados às necessidades de cada utilizador.

– O Sistema BLISS, que consiste em símbolos feitos de formas geométricas, que representam representam conceitos simples ou complexos, por exemplo: caixa + olhar + ouvir + eletricidade = televisão. Apesar da sua vasta possibilidade de combinações, a sua aprendizagem é mais lenta e exige maior desempenho cognitivo, uma vez que se trata de um sistema mais abstracto.

Para terminar, aqui ficam imagens de como a tecnologia pode fazer toda a diferença na felicidade de quem necessita de outras formas de comunicar:

 

 

 

 
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sistemas de Signos com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s